Cinema Cursos e Palestras Exposições Eventos Diversos Cineclube Festas Música Teatro
Aonde Vamos
Aconteceu
Aonde VamosTV(video)
Arquitetura
Beleza
Bem-Estar
Ciência & Tecnologia
Cultura
Educação
Entrevistas
Esporte
Esporte Já(video)
Eventos
Gastronomia
Lazer
Moda
Negócios
Opinião
Promoção
Saúde
Serviços
Turismo
História
Contato
Fórum
Cadastre-se

Cabelos Brancos Não!...
 




Cabelos Brancos Não!...

por Kiko Pegoraro e sua história de amor à profissão e sucesso.



São Carlos, 21 de Fevereiro de 2008.

Cabelos Brancos Não!...

O grande problema das mulheres é quando descobrem que estão com cabelos brancos.

Mas hoje com a evolução do mercado dos cosméticos, têm-se muitos recursos nesta área de coloração. Se por acaso você acabou de descobrir o primeiro fio de cabelo branco, não se desespere! Embora essa despigmentação seja irreversível, existem muitas maneiras de contornar este problema ou até mesmo camuflá-lo. Na verdade, os cabelos grisalhos não são totalmente cinzas – são uma mistura de branco com a cor natural. Quanto mais escuros forem seus cabelos, maior o contraste.

Ruivas e loiras são privilegiadas porque os fios brancos não se destacam. Os cabelos ficam grisalhos porque a produção de melanina (o pigmento que dá a cor natural) diminui pouco a pouco, até parar complemente. Isso também acontece com o sebo – óleo que lubrifica os cabelos -, que vai ficando escasso e deixando os cabelos mais ásperos, menos flexível e mais difíceis de pentear. Usar produtos específicos para cabelos grisalhos é uma boa alternativa para mantê-los macios e em boas condições. Sabe-se que fatores hereditários apressam o envelhecimento dos cabelos os primeiros fios brancos aparecem apartir dos 30 anos. Uma doença, um choque emocional ou estresse excessivo também podem desencadear o processo.

Há muitas técnicas diferentes que podem ser empregadas para colorir cabelos brancos ou mesmo disfarçar. Basta escolher a tonalidade ideal. Antes de se decidir, é muito importante que você conheça todas as opções de coloração e técnicas disponíveis e suas vantagens e desvantagens. Existem as tinturas temporárias, as semipermanentes e também as permanentes, cada uma com poder de coloração diferente. Para fazer a escolha, avalie a porcentagem de cabelos brancos que você tem (uns fios isolados nas têmporas ou fios espalhados pela cabeça toda), o efeito final que deseja conseguir e quanto tempo você espera que dure a coloração.

Dica:
Medidas Temporárias!...

As tinturas temporárias têm pouquíssimo poder de cobertura dos fios brancos: apenas 5%. Sua formulação é suave, sem amônia. Por isso, a coloração adere apenas à camada superficial, sem penetrar na cutícula do fio. Além dos géis e cremes fluidos colorantes que vão saindo a cada lavagem ( duram até seis lavagem), veja alguns produtos úteis para situações de emergência, quando você não teve tempo de retocar a tintura:

• Mousse colorida – ela tem um pigmento numa cor próxima à dos seus cabelos, que ajuda a disfarçar os brancos.
• Spray de ação temporária – para retoque a seco, é ideal para quem está com a raiz branca e precisa esconder; ou para dar um efeito passageiro de luzes acobreadas.
• Tinturas temporárias em bastão – também utilizadas para dar um retoque a seco nas raízes do cabelo.

Soluções Semipermanentes
Esse tipo de tintura também não contém amônia e dura um pouco mais que as rinsagens: tem poder de cobertura de até 30% dos fios brancos, não sendo indicado para mechas brancas muito grandes. Alguns produtos são elaborados especialmente para cobrir todos os fios brancos e são indicados para:
• Fazer um teste de cor antes de adotar uma tintura permanente.

Dica:
• Use produtos específicos para cabelos tingidos, como um xampu que ajuda a fixar a cor por mais tempo e depois um condicionador para mantê-los sempre suaves e brilhantes.
• Se você tem muitos cabelos grisalhos, lembre-se de que, assim como acontece com os cabelos, a cor da pele e dos olhos também vai perdendo força com o tempo. Assim, uma tonalidade muito viva de cabelo pode ficar muito artificial.

Mistura Caseira
Se você não está segura de que querem adotar uma medida muito radical como as tinturas permanentes para disfarçar os fios brancos, tente uma solução simples e alternativa. Experimente esta receita caseira – uma espécie de rinsagem natural, feita à base de ervas, que escurece os cabelos: despeje ½ litro de água fervendo sobre 4 colheres de salva seca. Deixe a infusão esfriar e peneire. Lave os cabelos e despeje a mistura diversas vezes para enxaguar, recolhendo-a com uma vasilha por baixo. Use sempre que lavar e note como a cor vai se firmando.

Cor Eterna
A tintura permanente penetra no cabelo, substituindo a pigmentação natural pela nova tonalidade escolhida, que ficará no cabelo permanentemente. A cor natural vai aparecer nas raízes após um período de cerca de 6 a 8 semanas, e é quando ela deve ser retocada. Se você não quiser cobrir todo o cabelo em um único tom, uma boa opção é fazer reflexos, mechas, balayagem ou califôrniano. Neste caso, é aconselhável consultar antes seu cabeleireiro. Algumas marcas de tinturas encontradas no mercado não cobrem tão bem os brancos quanto outras. Informe-se com um especialista antes de comprar.

Use tintura permanente para:
• Pintar os fios brancos de outra cor.
• Tirar o tom amarelado dos cabelos brancos.
• Realçar o cabelo com reflexos, luzes, balayagem.
• Adotar uma cor mais clara do que a sua natural.

Dicas:
• A maioria dos produtos vem com quantidade suficiente para cobrir um volume médio de cabelos, se você tiver muito cabelo ou de comprido muito longo, é melhor comprar duas caixas.
• Se for difícil encontrar a cor ideal para tingir, experimente misturar duas nuances do mesmo tom!

Observação:
Antes de qualquer procedimento caseiro, consulte um especialista cabeleireiro, para tirar suas duvidas. Sem uma consulta prévia com um profissional, você pode ter resultados não satisfatório ou irreversível, Causando danos a sua saúde e estética.

E-mail: kikopegoraro@hotmail.com
E-mail: elbio.pegoraro@ig.com.br

*** Hair Point Cabeleireiros
Rua: Cipriano Barata, 1086.
Bairro: Ipiranga – São Paulo - SP
Tel.: 11-2219-0799/6852-5853
Tels.: (11) 2219-0799 / 6852-5853 

Revista Virtual

www.clubedacalcinha.com.br    www.belezain.com.br   www.portalaondevamos.com.br

Conheça um pouco da verdadeira história de Kiko Pegoraro

Nome Completo: Elbio Corino Dalla Pegoraro
Nome Artístico: Kiko Pegoraro Hair Stylist
Idade: 48 anos
Tempo: 32 anos
Natural: Santa Maria / Rio Grande do Sul
Estado Civil: Casado – (há 27 anos)
Filhos: Quatro (Três Meninas e um Menino) + 3 Netos


"Minha historia profissional começou com 16 anos, ao observar um profissional em frente à escola onde eu estudava. Ele, um dia, resolveu me convidar a ser seu auxiliar aos sábados, então eu comecei ir às escondidas da minha família, porque sabia que seria repreendido por minha mãe e principalmente pelo meu pai. Sempre inventava para minha mãe que eu ia estudar em casa de colegas ou tinha aula naquele dia ou trabalho na escola. Naquele tempo, o preconceito era muito grande nesta área profissional, cabeleireiro era considerado pederasta e cabeleireira e manicure prostituta.
Com o passar do tempo minha mãe começou a desconfiar e descobriu minhas saídas nos fim de semana. Na hora achei que ia me bater, mas pelo contrario, ficou surpresa e começou a me apoiar, me incentivou a fazer um curso de auxiliar no SENAC. Devido ao meu desempenho no curso ganhei do SENAC os cursos de “Maquiagem e Corte Masculino Profissional”, além de sair na capa do primeiro livro de divulgação dos cursos profissionalizantes da escola SENAC do estado do R.G do Sul.
Quando terminei os cursos fui convidado a trabalhar no salão do meu prof. de Maquiagem, Dna. Alda. Vim a conhecer uma cliente que faz parte da alta sociedade do RS, Dra. Marly Borges. Ao me conhecer ela me colou o apelido de “Meu menino olhos de esquilo”, decidida “eu vou te ajudar a crescer nesta profissão, vou te apresentar à estrela dos profissionais do RS, “Oy Pavão”, e você vai trabalhar ao lado dele...”.
Aprendi com ele praticamente tudo, principalmente “Penteados”. Muitas vezes eu chorava porque ele me colocava de 10 a 15 perucas para eu enrolar com bobis, para depois fazer penteados. Trabalhei ao lado dele durante cinco anos. Hoje me lembro com saudades daquele tempo do glamour das clientes que eu conheci neste período da minha vida. Não foi tudo mar de rosas, mas tive uma ótima escola de profissionalismo e educação. Este foi o meu primeiro passo da minha profissão.
Sempre fui muito observador e ate hoje sou, e tenho facilidade de capitar tudo; muitas vezes ficava observando o que os outros profissionais faziam de penteados ou mesmo de maquiagem entre outros procedimentos de cabelo, e colocava em prática nas cabeças das filhas de meu padrasto. Elas, aos sábados, ficavam me esperando em casa com os cabelos enrolados para penteá-las, e irem para o baile da época. Nesta mesma época, estava fazendo a produção de cabelo e maquiagem dos atores do teatro “Leopoldo Frões” SM/RS, estava em cartaz a peça “Maroquinhas frú-frú” da autora Maria Clara Machado”, quando vim a receber meu primeiro prêmio de produção de cabelo & maquiagem para teatro, em 1978.
Comecei a me destacar no sul e a fazer parte dos bons profissionais. No mesmo ano ganhei um campeonato de cabeleireiro na cidade de “Cruz Alta – RS”, o 4º lugar em penteado e corte feminino na categoria solaré; concorrendo com mais de vinte profissionais.
Em 1980, me mudei para Porto Alegre, fui trabalhar num dos salões mais badalados da época, o “Danilo”S Cabeleireiros”. Começaram as viagens para o interior do estado e outros estados para apresentações e ministrar cursos de penteados, representando a convite das empresas: L´Oreal, Wella e NIASSI.
Em 1986, compareci ao meu primeiro congresso internacional de cosmética em SP, onde conheci o Cabeleireiro “Jean Beher”, que me perguntou se eu sabia cortar cabelo feminino, diante da resposta positiva cortei três cabelos e penteei no palco ao lado dele, terminado o trabalho ele me disse “você vai longe”. Para mim foi o máximo, estava me apresentando ao lado de um grande nome e sendo elogiado.
Até hoje não parei mais. Durante muitos anos escrevi matérias com dicas de beleza para jornais e revista do RS. Atualmente, mantenho uma paginas virtuais na revista Clube da Calcinha, Belezain e Portal Aonde Vamos, além de alguns artigos de Dicas e tipo Passo a Passo que saíram em revistas conhecidas como Hair Beauty , Profissão Beleza, Hair Brasil, Magazine Noivas, Noivas e Noivos entre outras.
Em 1999/2000 e 2001 fui convidado a orientar um curso técnico de cabelo na universidade federal de Santa Maria/RS, fui o primeiro cabeleireiro a ministrar dentro de uma universidade organizada pelos órgãos: “FATEC, SENAI, UFSM/RS”.
Minha chegada a São Paulo começou com uma vinda para um estágio no grupo “Jaques & Janine” em 1981, e fui ficando por aqui.
Em 1987, retornei a minha cidade natal já casado e com três filhas a convite de um profissional, que tem um dos maiores espaços de beleza do estado do RS, onde eu me tornei uns dos melhores profissionais do mercosul; prestigiado e reverenciado por outros profissionais.
Depois de alguns anos em minha cidade natal, em 2002, retorno devido ao fato das minhas filhas querem estudar e ficar perto dos parentes maternos. Aonde vim a trabalhar no salão “Rezende’S hair cabeleireiros e depois no salão “Spettacolo”.
Sempre trabalhei ao lado de grandes profissionais e amigos. São inúmeras histórias nestes anos todos de profissionalismo.
Em 2003/2004/2005 ganhei por indicação os prêmios: Tesoura de Ouro, Oscar de projeção nacional e Mão de Ouro, Destaque Brasil. Já passaram pela minha cadeira várias personalidades e pessoas do mundo artístico como: Ministro Dr. Elvio Jobim, Mauricio Sirosque Sobrinho, Sra. Maria Tereza Gularte, Leonel Brizola, Sra. Dulce Figueiredo; atores como Marcos Brenda, Valmor Chagas, Sandra Bréa, Carmo Dellawequia, Elizabet Savalla, Ellen Londero, Bianca Castanho entre outros, além da Miss Brasil Juliana Borges, Marta Jussara, Ellem Rocha, Patrícia Shinaider, Evelline, Rejiane Alves entre outras e estilista Ney Galvão. Fui vice-presidente da associação dos cabeleireiros RS. (tendo muito mais histórias para contar).
Recentemente vim, a saber, que minha dedicação e amor à profissão já vieram no sangue, pois meus bisavôs eram barbeiros, assim como tenho vários parentes por parte de pai que são cabeleireiros. 

Elbio Corino Dalla Pegoraro
Kiko Pegoraro Hair Stylist "

Assessoria de Imprensa:
Luna Alves





Os artigos assinados ou enviados por colaboradores são de sua inteira responsabilidade, não correspondendo necessariamente à opinião do Portal Aonde Vamos.


PUBLICIDADE